A relação de trabalho é a força produtiva que move toda a operação do agronegócio. Nesse contexto, é de extrema importância considerar a complexidade e particularidade do trabalho no campo, cuja relação envolve contratações temporárias, jornada reduzida, saúde e segurança, trabalho periculoso e insalubre, hora noturna, necessidade de formação de CIPA, dentre outros aspectos. 

Diante de todas essas especificidades da relação de trabalho no agronegócio, a inconformidade com a legislação trabalhista, corresponde ao aumento significativo de demandas processuais, multas e autuações fiscais, fatores que implicam significativamente no aumento dos custos da empresa. Por isso, estar em conformidade com a legislação trabalhista, tornou-se um ato essencial para a sobrevivência das empresas no mercado. 

Rotineiramente nos deparamos com notícias sobre acidentes de trabalhos ocorridos no cursos das atividades no campo, denúncias de assédio cujos fatos ocorrem dentro da empresa, autuações dos órgãos de fiscalização por descumprimento da legislação que normatiza as condições de alojamentos de empregados, dentre tantas outras situações que geram, além de um imenso esforço no movimento de resposta por parte da empresa/empregador, custos com multas, adequações, indenizações e etc que poderiam ser evitados.

Nesse cenário, a consultoria trabalhista sobrevém como um mecanismo para redução de custos da operação, pois através da atuação jurídica estratégica, é possível detectar quais os riscos que a empresa ou empregador rural está assumindo, no que diz respeito a inconformidade com as normas trabalhistas e processos internos, e deste modo, elaborar um plano de ação estratégico com medidas corretivas e preventivas.

Deste modo, a implementação do plano de ação estratégico de conformidade a legislação trabalhista, produz de forma significativa a melhoria do ambiente de trabalho e consequentemente a redução de processos judicias e multas dos órgãos fiscalizadores, com reflexo positivo na produção e lucro da empresa, diminuindo futuros danos e prejuízos ao produtor rural e empresas do agronegócio. 

Portanto, quanto maior o nível de maturidade e adequação a legislação, através de meios jurídicos preventivos e estratégicos, maior será a segurança e credibilidade no negócio, ao passo que, menores serão os riscos e prejuízos que eventualmente poderão surgir. Por essa razão, contar com uma assessoria jurídica de qualidade e credibilidade, é crucial para promover a redução de custos das empresas e atividades do agronegócio.

Compartilhar:

Gostaria de receber nossas comunicações?

Ao assinar a nossa newsletter, você concorda com os termos da nossa Política de Privacidade.


    Ao informar meus dados, concordo com os termos da Política de Privacidade do Mírian Gontijo Advogados

    Este site é protegido por reCAPTCHA e pelo Google, Política de privacidade e Termos de serviço se aplicam.