Fique atualizado com as notícias mais relevantes do agronegócio.

Especialistas defendem inclusão do agronegócio na regulamentação do mercado de carbono
A crítica é sobre o projeto PL 412/22, do Senado Federal, que trata do mercado regulado de carbono previstas no Sistema Brasileiro de Comércio de Emissões de Gases de Efeito Estufa (SBCE). 
O agronegócio foi excluído da regulamentação, mas poderia estar se beneficiando dos mercados de carbono e oferecendo créditos.

Segundo dados da Iniciativa Brasileira para o Mercado Voluntário de Carbono, o País tem o potencial de gerar de 1,2 a 1,9 gigatoneladas de CO2 de créditos por ano, o que corresponde à geração de US$ 16 bilhões a US$ 26 bilhões ao ano. Fonte: Agência Câmara de Notícias

Novo governo da Argentina: impactos no agro

A preocupação central da vitória de Javier Milei reside no ajuste fiscal, já que os dólares necessários para o governo argentino provêm de setores exportadores, como energia e agronegócio, que enfrentam altas taxas tributárias.

Por exemplo, a soja está sujeita a um imposto de 33% sobre as receitas de exportação.

Se a proposta de dolarização da economia for adiante, o peso argentino pode sofrer significativa desvalorização, afetando a taxa de inflação, a renda dos argentinos e os custos das empresas. Fonte: Agrolink

Câmara aprova refinanciamento de dívidas rurais de até R$ 100 mil

Os descontos e juros menores variam de acordo com o porte do produtor e a localização da propriedade.

O texto permite a repactuação de dívidas originais em operações de crédito rural de custeio e investimento lastreadas com recursos controlados do crédito rural.

Entretanto, o produtor deve demonstrar que seu empreendimento foi afetado por condições desfavoráveis de comercialização da produção ou por fatores climáticos.

Se a calamidade pública não tiver sido decretada na região e houve perda por fatores climáticos ou por condições desfavoráveis de comercialização, o interessado deverá apresentar laudo, que poderá ser grupal ou coletivo. Fonte: Agência Câmara de Notícias

Caminhonete fabricada no Mercosul terá isenção de IPI para produtor rural

A Comissão de Agricultura e Reforma Agrária (CRA) uma emenda que estende às caminhonetes fabricadas em países integrantes do Mercosul a isenção do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) na aquisição desse tipo de veículo por produtores rurais pessoas físicas.

Ficarão isentos veículos de transporte de carga (caminhonetes) de fabricação nacional, com peso bruto total de até 3,5 mil quilos, quando adquiridos por produtor rural. Fonte: Agência Senado

Compartilhar:

Gostaria de receber nossas comunicações?

Ao assinar a nossa newsletter, você concorda com os termos da nossa Política de Privacidade.


    Ao informar meus dados, concordo com os termos da Política de Privacidade do Mírian Gontijo Advogados

    Este site é protegido por reCAPTCHA e pelo Google, Política de privacidade e Termos de serviço se aplicam.