A concessão de crédito é um requisito essencial para instituições financeiras e empresas que visam emprestar dinheiro ou vender produtos aos seus clientes. E é no momento da concessão do crédito que o recebimento por parte do credor se inicia.


Isso porque a análise pormenorizada do perfil do cliente permite que o credor anteveja problemas, entenda como contorná-los, ou mesmo decida por não seguir com a concessão do crédito. Portanto, o recebimento eficaz começa com uma POLÍTICA de concessão de crédito bem analisada e fundamentada.

Os 6Cs

Para assegurar um DIAGNÓSTICO INDIVIDUALIZADO na abertura de um crédito, deve-se ter em mente os “6 Cs” da sua concessão. Esses critérios são fundamentais para avaliar o risco de crédito, orientar decisões embasadas e permitir encontrar SOLUÇÕES CUSTOMIZADAS.

Assim, você, credor, deve sempre se orientar pelos seguintes vieses do perfil do seu devedor:


1) Caráter: O caráter refere-se à avaliação da integridade e histórico de pagamento do solicitante. Os credores analisam se o indivíduo ou empresa possui um histórico de pagamentos pontuais, cumprindo com suas obrigações financeiras e mantendo uma reputação sólida em termos de crédito.


2) Capacidade: A capacidade avalia a habilidade do solicitante em cumprir com as obrigações financeiras, considerando a estabilidade financeira, a renda regular, a situação de emprego e outros fatores que indicam a capacidade de pagamento das dívidas.


3) Capital: O capital refere-se aos ativos e recursos financeiros que o solicitante possui. Ter um patrimônio substancial pode indicar estabilidade financeira, aumentando a confiança do credor na capacidade do solicitante de quitar a dívida.


4) Colateral: O colateral representa os ativos tangíveis que podem ser usados como garantia para o empréstimo, proporcionando proteção ao credor no caso de inadimplência. Isso pode incluir propriedades, veículos, grãos em penhor ou outros bens avaliáveis.


5) Condições: As condições referem-se ao ambiente econômico e ao propósito do crédito a ser concedido. Credores analisam fatores externos que podem impactar a capacidade do solicitante de pagar, como condições de mercado, taxas de juros e finalidade específica do crédito.


6) Confiança: A confiança é a impressão subjetiva que o credor tem em relação ao solicitante, considerando a relação preexistente com o cliente, histórico de crédito anterior e outros fatores que influenciam a confiança na capacidade do solicitante de cumprir as obrigações.

A avaliação combinada desses 6 Cs oferece aos credores uma visão abrangente do risco de crédito associado a um solicitante específico, estabelecendo as bases para um crédito bem concedido e iniciando, assim, um processo de recebimento eficaz.

Dúvidas? Clique no botão e fale com um especialista

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é image.png


Compartilhar:

Gostaria de receber nossas comunicações?

Ao assinar a nossa newsletter, você concorda com os termos da nossa Política de Privacidade.


    Ao informar meus dados, concordo com os termos da Política de Privacidade do Mírian Gontijo Advogados

    Este site é protegido por reCAPTCHA e pelo Google, Política de privacidade e Termos de serviço se aplicam.